quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Penalidades fazem justiça.


Em um jogo que a grande maioria esperava, talvez, admirar um ou dois gols de Fred (como o próprio prometeu antes do jogo), ou até mesmo Loco Abreu deixando sua marca (como em diversos outros clássicos), o que pudemos observar foi um equilíbrio contagiante.
Com o Vasco garantido na Final da Taça Guanabara, Botafogo e Fluminense se enfrentaram com motivações diferentes. O time alvinegro vinha na busca por um título que poderia trazer de volta a alegria e a confiança de seus torcedores. O tricolor vinha tentando apagar a fase de grupos "meia boca" que fez nesta Taça Guanabara de 2012.


Curiosamente, o que aconteceu talvez não tenha correspondido exatamente ao que a grande maioria esperava. Com um considerável volume de jogo superior ao de seu adversário, o Fluminense encurralou o Botafogo, que por sua vez conseguia criar algumas situações de perigo vez ou outra. Os gols só foram sair na segunda metade do segundo tempo de jogo. A meu ver o Botafogo teve sua chance e aproveitou abrindo o placar, entretanto, perdeu a classificação quando Márcio Azevedo não acompanhou a linha de impedimento e deu condições para que Leandro Euzébio empatasse a partida.
Jogo bom, de muitas surpresas, o que obrigou a praticamente um contorcionismo dos treinadores, Oswaldo tirou Elkeson para a entrada de Lucas Zen para se fechar e tentar segurar o placar, e Abel optou pela entrada de Rafael Moura no lugar de Wellington Nem para ir ao tudo ou nada na busca pelo empate, o que ocorreu logo em seguida, obrigando os dois técnicos a repensarem suas substituições. Oswaldo então coloca o menino Caio no lugar de Marcelo Mattos, e Abel Braga recompõe seu sistema defensivo com Jean (saindo o meia Deco). Nas penalidades prevaleceu, não exatamente por este motivo, a equipe que teve mais volume, e de fato mereceu a vitória. Agora é esperar para ver se haverá um leve arrependimento dos vascaínos em ter "ajudado" o Fluminense a se classificar nas últimas partidas da fase de grupo. Mas pensando de forma sensata, seria indigno da parte do Vasco abrir mão das duas últimas partidas para prejudicar o rival tricolor. A grande final desta Taça Guanabara tem tudo pare ser muito boa. O time que está 100% contra aquele que este mesmo time "ajudou" a se classificar.

Um grande Abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário