sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Acabou, Mano


Nesta sexta feira, 23, a CBF anunciou que Mano Menezes não é mais o técnico da seleção brasileira. O motivo não foi divulgado com clareza (mas precisa?). A intenção da entidade é trazer um técnico para formar uma base sólida para a Copa das Confederações e Copa do mundo.


Tudo bem, desde agosto de 2010 foram 21 vitórias, seis empates e seis derrotas. Mas o futebol não vive só de números, na verdade são os números que tem essa capacidade incrível de "derrubar" os técnicos. De todas estas vitórias, muitas delas não foram contra potências do futebol mundial. Na Copa do Mundo, dificilmente se jogará a fase final contra Romênia, Irã, Gabão ou Egito. Francamente! A culpa também não é especificamente de Mano Menezes. A seleção brasileira passa por uma "entre-safra". Depois da era Ronaldo, Rivaldo, Roberto Carlos e Cia, esperava-se que, hoje, Ronaldinho Gaúcho, Adriano, Robinho e Kaká estivessem no auge da forma. Pois é, não estão. Por estas e outras, está sendo colocada uma responsabilidade enorme nos ombros de Neymar, Oscar e Lucas, por exemplo. Ainda bem que contamos com eles. Não é culpa do técnico, mas maior parte é dele SIM! De todos os confrontos, o maior "termômetro" são jogos  com a  Argentina. Em sete jogos, 4 derrotas, duas vitórias e um empate. Não dá. Demorou Mano Menezes. Fred era solução? Talvez sim, talvez não, mas por que não tentou?  Pois bem, fez a cama, tem que deitar.

Fonte: globoesporte.com


2 comentários:

  1. Só lamento... o que move o futebol é a paixão. Do jeito que as coisas vão ido, daqui a bem pouco tempo, não sei se continuarei acreditando no que os meus olhos veem.
    Parafraseando o Fernandão do Inter (penúltimo treinador a perder o cargo), no futebol é proibido falar a verdade, ser verdadeiro. Melhor omitir informações e fingir que está tudo bem!
    Só conheci um time, que as vésperas de uma competição tão importante para um país como a Copa do Mundo, venceu e encantou o Mundo. A sensacional e inesquecível seleção de 1970, tri campeão mundial.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que a demissão veio muito atrasada; na verdade, não deveria nem ter acontecido. Mano nunca foi um 'treinador de seleção' - não acho que a campanhazinhainhainha com o Corinthians tenha sido merecedora de tal prêmio. Por que Mano foi demitido? 1) Simplesmente porque colocou uma quantidade absurda de jogadores na seleção. Acho que poucas pessoas devem saber cada jogador da seleção Brasileira - detalhe: estamos praticamente em 2013! 2) Não ganhava nenhum jogo que fizesse o torcedor ter confiança. Ganhar de times como Egito, Irã, Gabão? Esse time atual do Fluminense ganha fácil. As partidas e convocações parece que foram baseadas em marketing. 3) A pressão popular para a saída de Mano já estava enorme! Ao estilo Dunga, tentou vir com jeitão grosso, "eu que mando", achando que era O TAL por treinar a seleção, mas esqueceu que foi o estepe de Muricy. A torcida já tinha cansado de pedir sua demissão. Não adianta, futebol se joga pra galera!

    Com certeza a culpa não é só do Mano nessa história. Não é ele que escolhe os amistosos, estádios, etc. Além disso, as seleções brasileiras que tiveram sucesso, TODAS ELAS tiveram uma base solida, e uma base de talentos. Nossa base solida esse ano: um desistiu do futebol para viver na favela; o outro se enrolou nas pedaladas; o dentuço só quer dinheiro; os dois centroavantes (Fred e L. Fabiano) não consegue ter sequência; Kaká é banco no Real. Então, com todíssima certeza, há uma pressão nessa base de talentos, que, com isso, acabam não conseguindo mostrar seu melhor futebol. Mas isso não é desculpa para as incoerentes convocações.

    Enfim, Mano agora é passado. Brasil espera um novo treinador - Muricy Ramalho, certamente o mais indicado. Não farei apostas, mas um coisa é certa: a seleção terá uma nova cara.

    ResponderExcluir