segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Precoce


O Campeonato Brasileiro de 2012 se aproxima do fim, de uma maneira que está longe de agradar aos amantes de futebol. Praticamente tudo decidido. Com exceção da disputa pelo vice campeonato que facilitaria um pouco a campanha na libertadores e do time que será rebaixado par a série B, não resta muito para se acompanhar nesta temporada que teve quase tudo decidido antecipadamente.


Há o campeão, indiscutível, Fluminense. As quatro vagas para a Libertadores da América já foram decididas, os classificados para a Sul-Americana estão quase certos e, dos clubes rebaixados, resta saber quem será o último a cair para a série B. É isso, está quase encerrada a temporada. Desde a ultima rodada. Agora o assunto da "moda" é seleção. Novo técnico ainda será escolhido. Enquanto isso, muitos daqueles que criticavam a permanência de Mano Menezes, de repente mudaram suas opiniões. "Como assim tirar o cara faltando tão pouco tempo para a copa?". Argumentos como este são comuns ultimamente na mídia e principalmente nas redes sociais. Muitas coisas sendo antecipadas neste fim de temporada, inclusive a saída de Mano Menezes do seu, agora ex, cargo. José Maria Marin, presidente da Confederação Brasileira de Futebol, quando perguntado sobre o futuro do comando da equipe, há um mês, respondeu que aguardaria passar o Natal para decidir o destino do treinador da "amarelinha". Não aguardou. Está assim o fim de ano do futebol nacional, precoce. Agora a mídia estampa nas suas páginas e canais que o povo quer Guardiola. Não, generalizar assim não pode. Nem todos querem. Vivemos em um mundo imediatista sim, mas há limites, não tentem impor algo que não foi decidido, ainda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário