sábado, 16 de julho de 2016

Jefferson e a Seleção Brasileira


Surge uma luz no fim do túnel para o goleiro Jefferson voltar a vestir a camisa da Seleção Brasileira. Na tarde deste sábado (16), o técnico Tite acenou com a possibilidade de convocar o camisa 1 alvinegro em breve, após a recuperação da lesão a qual se recupera. E agora?

Inexplicável. Este é o termo mais adequado para definir a saída do goleiro Jefferson da Seleção Brasileira, quando ainda era comandada pelo técnico Dunga.

Tirar um goleiro no auge da carreira, após ótimas atuações pela própria Seleção Brasileira, para entrada de um atleta que sequer era citado em muitos debates sobre o selecionado nacional?  Aquele lance contra o Chile foi suficiente para vetá-lo? Sério?

É, "inexplicável" é o termo mais adequado, se não quisermos citar situações extracampo (sem provas concretas) para definir essa mudança no gol da Seleção pentacampeã mundial.

Agora Jefferson pode ser convocado novamente, mesmo sem ter a empatia total da nação. Não é o atleta mais carismático do futebol brasileiro. Mas seria isso fundamental para um jogador estar entre os convocados?

Bom, são análises a parte.

O que importa? Importa o merecimento do goleiro em questão para receber uma nova chance com a camisa amarelinha.

Pode falhar? Evidente (vide a final do Campeonato Carioca deste ano).

Que volte, pois merece. Não correspondeu? Tem um goleiro em melhor fase? "Muito obrigado, tchau e boa sorte na sequência da carreira"

Por menos "peixe" e mais mérito na Seleção.


Nenhum comentário:

Postar um comentário